RESISTÊNCIA MICROBIANA

 

Resistência microbiana aos antibióticos está cerscendo, dis estudo. Os esforços dos países desenvolvidos para melhorar a saúde nos países pobres através do fortalecimento de cada vez mais tratamentos contra doenças infecciosas acelerará a resistência dos micróbios aos antibióticos, revela um relatório publicado na última semana. Durante os últimos anos, as organizações governamentais desenvolvidas do mundo e os grupos privados de ajuda se mobilizaram para permitir que os países pobres tivessem acesso a tratamentos contra a malária, o vírus HIV da Aids  ou ainda a tuberculose,destacou o estudo do Centro para o Desenvolvimento Global, uma organização não governamental (ONG) situada em Washinton. O ecesso aos medicamentos antirretrovirais para o cobate ao HIV (Vísrus da Imunodeficiência) está dez vezes maior, para os rémedios contra a malária a razão é de oito vezes, enquanto para os antibióticos contra a tuberculose o ecesso ficou ainda maior, acrescentaram.

"A resistência aos antibióticos é um fenômeno natural, mas que não é levado a sério no momento da distribuição e da utilização dos medicamentos, acelerando o processo", lamentou Rachel Nugent, president do grupo de trabalho que preparou o relatório chamado "Corrida contra a resistência aos tratamentos".

A resistências aos medicamentos anti-infecciosos mata milhões de crianças a cada ano em países desenvolvidos, destacou. No futuro, o custo dos tratamentos vão aumentando cada vez mais devido a resistência aos antibióticos.

Jornal Correio do Estado - 25/06/2010

Agência Estado, Rio

© 2009 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode